terça-feira, 25 de outubro de 2016

ORIENTE E OCIDENTE, O SEGREDO ESTÁ EM COMBINAR O MELHOR DE AMBOS

Swami Vivekananda (1863-1902), o discípulo mensageiro de Sri Ramakrishna, antes de ir para os Estados Unidos, viveu como monge errante, percorrendo a Índia de norte a sul. Foi nesse período que começou a compreender qual era a fonte secreta da força de seu país. Observou que, apesar das condições miseráveis de pobreza e ignorância em que vivia e de todos os males que isso lhe acarretava, o povo ainda se mantinha firmemente arraigado aos antigos ideais da vida religiosa. O coração de Swamiji vibrava de orgulho pela grandeza espiritual de seu povo e sofria por seu desamparo material. Ao chegar ao ocidente, encontrou exatamente o inverso. De um lado, o conforto material, a prosperidade, a educação avançada e todas as conquistas do intelecto humano. Do outro, a carência espiritual, a falência em reconhecer o único propósito da vida, que é a revelação da presença de Deus no homem. 

Swamiji constatou que o ocidente não fora capaz de aceitar os ideais de Jesus Cristo de todo coração. Percebeu que a civilização perfeita consiste em combinar e harmonizar as generalidades do oriente e do ocidente. Em termos filosóficos, seria uma combinação da vida ativa com a vida contemplativa.

Assim que voltou à Índia, Swamiji conversou com seus irmãos-discípulos e deu uma nova expressão aos ideias propostos por Sri Ramakrishna.
- Não basta alguém dedicar a vida inteira à realização de Deus, apenas para si próprio - disse Swamiji. Vocês devem viver também pelo bem e a felicidade de todos.

Swamiji desejava que seus irmãos combinassem a vida contemplativa com o serviço à humanidade. Assim nasceu a organização conhecida pelo nome de Ramakrishna Mission.
--
Fonte: O Eterno Companheiro: Vida e Ensinamentos de Swami Brahmananda. p. 101/102