segunda-feira, 11 de abril de 2016

Rumo à Verdade...

"Devemos seguir em direção à Verdade. Existem muitos enfoques para ela. A alma está seguindo uma certa tendência evolutiva, e algumas vezes se eleva e outras vezes se rebaixa, mas o resultado líquido, ao final, será o progresso. Deve haver um sistema em nosso movimento. Nossas ideias devem ser claras e sistematizadas. Elas podem ser infantis no início, mas não devem ser nebulosas ou indefinidas. Nossa concepção do Divino deve crescer mais e mais conforme avançamos.

O primeiro passo é descobrir onde nós estamos. Descobrir nossa relação para com Deus, a alma e o universo. Para começar, partamos de onde nos encontramos e cumpramos nossas obrigações do dia a dia. Nosso conceito de obrigação evolui conforme nós evoluímos, porém a pureza e a devoção a Deus são fundamentais. Devemos desenvolver uma melhor concepção sobre nós mesmos, do que somos e então pensarmos como produzir uma mudança em nosso interior. Mudanças raras vezes são regulares. Temos altos e baixos, mas devemos ser progressivos, crescer de maneira mais eficaz. Se somos arrastados para baixo, devemos nos mover para cima novamente. Temos nossos estados de espírito. Mas precisamos ter um que seja dominante – calmo e espiritual. Se estamos com raiva, deveríamos pelo menos não envolver toda a nossa mente nisso. Mantenha ao menos uma parte da mente sob controle. Aprenda como permanecer inalterado. Mantendo seu equilíbrio mental. A verdadeira religião pode fazer isto acontecer?

Todos têm uma inquietação por algo mais elevado, é a fome da alma. Esta ‘fome da alma’ existe profundamente em nosso íntimo. Podemos nos esquecer dela temporariamente, mas esta ânsia sempre bate novamente à nossa porta."
--
Trecho do livro Doses de Espiritualidade, de Swami Yatswarananda (1889-1966) - Centro Ramakrishna Vedanta Rio de Janeiro, 2014.