quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Sri Ramakrisna Deus-homem

Sri Ramakrishna,  nasceu em 1836 e deixou seu corpo em Mahasamadhi em 16 de agosto de 1886. Ele representa o cerne das realizações espirituais dos profetas e sábios da Índia.  Sua vida inteira foi literalmente uma contemplação ininterrupta de Deus. Atingiu uma profundidade da consciência de Deus que excede todo o tempo e lugar e tem um apelo universal. Buscadores de Deus de todas as religiões se sentem irresistivelmente atraídos para sua vida e ensinamentos. Sri Ramakrishna, como uma força silenciosa, influencia as correntes de pensamento espiritual do nosso tempo. Sri Ramakrishna por meio de sua vida absorto em Deus provou que a revelação de Deus acontece a todo momento e que a realização de Deus não é monopólio de uma época, país ou povo. Nele, a mais profunda espiritualidade e a mais ampla universalidade estavam lado a lado.

O Deus-homem do século XIX da Índia não fundou nenhum culto, nem mostrou um novo caminho para a salvação.  Sua mensagem era a sua consciência de Deus.  Quando a consciência de Deus não chega, as tradições tornam-se dogmáticas e opressivas e ensinamentos religiosos perdem seu poder transformador. Num momento em que a própria fundação da religião e a fé em Deus estavam desmoronando sob os golpes implacáveis do materialismo e do ceticismo, Sri Ramakrishna, através de suas ardentes realizações espirituais, demonstrou sem sombra de dúvida a realidade de Deus e a validade dos ensinamentos consagradas de todos os profetas e salvadores do passado e, assim, restaurou o edifício da religião em uma base segura.

“Ó Bhárata, toda vez que declina a religião (a retidão)
e prevalece a irreligião, encarno-Me de novo.
Para proteger os bons, destruir o mal
e estabelecer a (eterna) religião, encarno-Me em diferentes épocas.”
Krishna – Bhagavad Gita IV: 7-8 (Adaptação da tradução de Swami Vijoyananda)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Compartilhe: