quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Sri Ramakrishna: representações da Divina Mãe e missão espiritual

"Sri Ramakrishna ensinou que cada mulher, jovem ou velha, era a representação da Divina Mãe. Ele adorava a Deus como a Mãe do universo e frequentemente declarava que sua Divina Mãe Lhe havia mostrado que todas as mulheres representam a Divina Maternidade sobre a terra.

Sua esposa, a bendita virgem Sarada Devi vive, todavia, como uma encarnação da Maternidade Santa rodeada de inumeráveis filhos espirituais. Por sua vez, ela sempre considerou ao Bhagavan como Sua Divina e Bendita Mãe em forma humana.

O Mestre elevou o ideal da mulher ao plano espiritual aceitando uma mulher como seu primeiro Guru - instrutor espiritual. Nos anais da história religiosa, nenhum outro Salvador ou guia espiritual deu essa honra a uma mulher.

Sri Ramakrishna teve como missão :
- Demonstrar com seu exemplo vivo que um homem verdadeiramente espiritual, mesmo estando morto para o mundo dos sentidos, pode viver no plano espiritual da consciência Divina, provando, assim, que cada alma individual é imortal e potencialmente Divina.

- Estabelecer a harmonia entre as seitas e credos religiosos, demonstrando que todas as religiões são como outros tantos caminhos que levam ao mesmo fim; que a realização da Existência Divina, toda poderosa, é o mesmo e o mais elevado ideal do Cristianismo, Islamismo, Judaísmo, Zoroastrismo e Hinduísmo, como também de todas as outras religiões do mundo.

- Proclamar a eterna verdade de que Deus é Um - porém tem muitos aspectos, e que o mesmo Deus é adorado pelas diferentes nações com vários nomes e formas; que Ele é pessoal, impessoal e mais além de ambos; que Ele é com nome e forma e, todavia, sem nome e sem forma.

- Estabelecer o culto da Mãe Divina e elevar assim o ideal da mulher ao da divina maternidade.

- Demonstrar com seu exemplo, que a verdadeira espiritualidade pode ser transmitida e a salvação obtida mediante a graça de uma Encarnação Divina.

- Declarar ante o mundo que os poderes psíquicos e o poder de curar são obstáculos na senda da conquista da Consciência Divina. O Bhagavan Sri Ramakrishna possuía todos os poderes da Yoga, porém rara vez exerceu esses poderes, especialmente o de curar enfermidades. Além disso, sempre impediu que seus discípulos buscassem o exercício desses poderes. Não obstante, um poder que vimos exercido com frequência pelo Mestre era o divino poder de transformar o caráter de um pecador e elevar uma alma mundana ao plano da Supra Consciência por um simples toque. Tomava sobre seus próprios ombros os pecados dos outros e os purificava, abrindo, assim, os olhos espirituais de seus discípulos. 

Os dias de profecia passaram ante nossos olhos. As manifestações dos poderes divinos d’Aquele que hoje é adorado por milhares como a mais recente Encarnação da Divindade, as presenciamos por nossos próprios olhos. Bem-aventurados são aqueles que o viram e tocaram seus santos pés. Que a glória de Sri Ramakrishna seja sentida por todas as nações da Terra; que seu Divino poder possa ser manifestado nas almas ardentes e sinceras de seus devotos de todos os países em todas as gerações futuras. Esta é a oração de Seu filho e servo. "                         
___
Trechos do texto: Quem foi Sri Ramakrishna, de Swami Abhedananda (1866-1936), discípulo direto de Sri Ramakrishna, foi um grande santo e erudito, autor de diversos livros. Ele foi enviado por Swami Vivekananda em 1897 para liderar a Sociedade Vedanta em Nova York e espalhou a mensagem da Vedanta no Ocidente até 1921, quando retornou a Índia para continuar a missão de Sri Ramakrishna e Swami Vivekananda.

Vídeo inspirador: Buenos Dias Ramakrishna
"Buenos Dias Ramakrishna
Aqui estoy para llamarte
Aqui estoy para servirte
Quero entregarte mi vida toda
busco refugio a tus santos pies"

Sri Ramakrishna: Praticou todas as Religiões

"A mente de Sri Ramakrishna estava sempre aberta à Verdade. Ele não aceitava nada de segunda mão. Não acreditava em nada pelo fato de que estivesse escrito em um livro, nem porque tivesse sido declarado por algum grande ser. Ele queria conhecer a Verdade por si mesmo. Antes de aceitar uma verdade, procurava realizá-la primeiro em sua própria vida e, com base em sua experiência pessoal, ensinava-a aos outros para que estes também pudessem ser beneficiados por ela.

Por quase doze anos antes de aparecer em público e de fazer algum discípulo, Sri Ramakrishna, da mesma forma que um investigador científico, esquadrinhou as crenças de cada religião.  Seguiu seus métodos e executou seus rituais e cerimônias com uma fé perfeita e devoção ardente com o objetivo de poder realizar o fim que podia ser alcançado por cada uma das religiões. Para sua grande surpresa, descobriu que acabava tendo a mesma experiência, do mais elevado estado de Consciência Divina, pelas práticas recomendadas por cada uma das tradições religiosas.
 


Todas as vezes que Sri Ramakrishna desejava seguir qualquer caminho em particular, vinha-lhe uma alma perfeita que havia realizado o Ideal desta seita para dirigi-lo naquela senda. Esses grandes Santos e Mestres reconheceram em Sri Ramakrishna a manifestação dos Poderes Divinos, ao ver que em um curto espaço de tempo ele realizava o Ideal Espiritual que eles só puderam realizar após muitos anos de austeridade, adoração e extremada devoção.

Havendo terminado as suas investigações, o Mestre estava preparado para proclamar sua mensagem e dar ao mundo os frutos de sua própria experiência e realização. Porém, ao contrário de outros Mestres Espirituais, ele não saiu em busca de discípulos e crentes. Assim, como uma fragrante flor não busca as abelhas, mas aguarda pacientemente que as abelhas venham a ela, Sri Ramakrishna esperou que seus discípulos viessem a ele no templo-jardim de Dakshineswar situado às margens do Rio Ganges.
...
Sri Ramakrishna possuía um maravilhoso intelecto e uma aguda visão interna da verdadeira natureza das coisas e acontecimentos, e utilizando as ocorrências mais comuns da vida diária como exemplo, conseguia fazer que as mentes obscuras das pessoas mundanas alcançassem a profundidade espiritual, a beleza e a grandeza de seus sublimes ideais. Ele vertia diretamente da Fonte cada palavra que pronunciava, para que chegasse à alma de seus ouvintes. As pessoas escutavam com assombro e admiração seus originais discursos sobre os mais difíceis problemas concernentes à vida e à morte, à natureza e origem da alma, à origem do universo e nossa relação com Deus.

Nesta época de raciocínio científico, o Sri Ramakrishna demonstrou ao mundo como o Senhor do universo pode ser realizado e alcançado nesta vida, e nenhum outro senão ele aventurou-se para passar por todas as provas dos céticos e agnósticos para provar que havia alcançado a Consciência Divina. Aqueles que o viram e viveram com ele durante anos e o observaram dia e noite, declararam, ante o mundo, que ele era a personificação dos mais elevados ideais espirituais de todas as nações, e que quem quer que o adore com fé e reverência, adora nele a mais recente manifestação da Divindade.

Sri Ramakrishna provou, com seu exemplo, que quando há um desejo veemente de ver a Deus, está próxima a oportunidade da realização da Verdade absoluta. Sua vida deu ao mundo uma grande demonstração de que até nesta época pode ser alcançada a Divindade e a divina perfeição pode ser adquirida por aquele que é puro, casto, simples e cuja devoção tem o calor de todo seu coração e de toda sua alma."
___
Trechos do texto: Quem foi Sri Ramakrishna, de Swami Abhedananda, discípulo direto de Sri Ramakrishna, foi um grande santo e erudito, autor de diversos livros. Ele foi enviado por Swami Vivekananda em 1897 para liderar a Sociedade Vedanta em Nova York e espalhou a mensagem da Vedanta no Ocidente até 1921, quando retornou a Índia para continuar a missão de Sri Ramakrishna e Swami Vivekananda.

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Sri Ramakrisna Deus-homem

Sri Ramakrishna,  nasceu em 1836 e deixou seu corpo em Mahasamadhi em 16 de agosto de 1886. Ele representa o cerne das realizações espirituais dos profetas e sábios da Índia.  Sua vida inteira foi literalmente uma contemplação ininterrupta de Deus. Atingiu uma profundidade da consciência de Deus que excede todo o tempo e lugar e tem um apelo universal. Buscadores de Deus de todas as religiões se sentem irresistivelmente atraídos para sua vida e ensinamentos. Sri Ramakrishna, como uma força silenciosa, influencia as correntes de pensamento espiritual do nosso tempo. Sri Ramakrishna por meio de sua vida absorto em Deus provou que a revelação de Deus acontece a todo momento e que a realização de Deus não é monopólio de uma época, país ou povo. Nele, a mais profunda espiritualidade e a mais ampla universalidade estavam lado a lado.

O Deus-homem do século XIX da Índia não fundou nenhum culto, nem mostrou um novo caminho para a salvação.  Sua mensagem era a sua consciência de Deus.  Quando a consciência de Deus não chega, as tradições tornam-se dogmáticas e opressivas e ensinamentos religiosos perdem seu poder transformador. Num momento em que a própria fundação da religião e a fé em Deus estavam desmoronando sob os golpes implacáveis do materialismo e do ceticismo, Sri Ramakrishna, através de suas ardentes realizações espirituais, demonstrou sem sombra de dúvida a realidade de Deus e a validade dos ensinamentos consagradas de todos os profetas e salvadores do passado e, assim, restaurou o edifício da religião em uma base segura.

“Ó Bhárata, toda vez que declina a religião (a retidão)
e prevalece a irreligião, encarno-Me de novo.
Para proteger os bons, destruir o mal
e estabelecer a (eterna) religião, encarno-Me em diferentes épocas.”
Krishna – Bhagavad Gita IV: 7-8 (Adaptação da tradução de Swami Vijoyananda)