sábado, 26 de novembro de 2011

Por que devemos meditar?

A realização de Deus ou a experiência da verdade suprema é o mais elevado objetivo da meditação. De acordo com os sábios, deveríamos meditar unicamente para atingir a finalidade mais elevada da vida humana, que é realizar a divindade ou a Verdade última.”


“Todas as religiões monoteístas acreditam na onipresença de Deus. Entre elas, é o hinduísmo que expressa mais enfaticamente a presença da divindade em todos os seres humanos. A divindade está igualmente presente em cada um de nós, mas nem sempre se manifesta da mesma maneira. O propósito de todas as práticas espirituais, inclusive da meditação, é manifestar essa divindade inerente a todos os seres humanos, que só se revela por completo no estado de Samadhi ou yoga; só então é possível dizer que a alma de uma pessoa alcançou o conhecimento de Deus.”

Essa Divindade é nosso verdadeiro Self, a essência do nosso ser. Podemos desistir de tudo que nos é extrínseco, mas não da essência de nossa existência. Cedo ou tarde esse verdadeiro Self, a divindade, deve manifestar-se. Todos, sem exceção, algum dia irão experimentar em seu interior a presença desse divino Self em infinito esplendor. Nisso consiste a realização de Deus, a meta inevitável da vida humana.”
___
Cap. 1 – do livro: “Meditação – A mente e a yoga de Patânjali”, Swami Bhaskarananda, Rio de Janeiro: Lótus do Saber, 2005.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Falando de Deus ou vivendo Deus?

“Falam os homens comuns de religião às toneladas, mas não praticam uma grama sequer da mesma. O sábio, em troca, fala pouco, conquanto sua vida  inteira seja religião expressa em ação.”

“Pensam muitos que o conhecimento de Deus só se pode obter mediante o estudo dos livros. Entretanto, melhor que ler é ouvir, e melhor que ouvir é ver e realizar. Ouvir a verdade dos lábios do preceptor causa mais impressão que a mera leitura dos livros; maior impressão, porém, produz o ver. Melhor que ler acerca de Benares é ouvir-lhe a descrição por conhecedor da mesma; mas, o melhor de tudo, é ver a Benares com nossos próprios olhos.”

Primeiro instala Deus no templo de teu coração. Depois de ver Deus, e não antes, poderá se dedicar, se quiser, às pregações e aos demais. Falam todos muito facilmente de Deus e de Brahman (Ser Supremo), mas apegam-se o tempo inteiro às coisas do mundo. A que se reduz tudo isto? É como tocar o búzio (sankha) convidando os fiéis para o culto, sem ter instalado a Deidade no templo.”

Ensinamentos de Sri Ramakrishna Paramahansa