quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

2011 possibilidades e muito mais!

Desejamos a você um ANO NOVO repleto de sublimes realizações!

"Conhecimento é poder; no momento em que começamos a conhecer alguma coisa adquirimos poder sobre ela. Da mesma forma, quando a mente começa a meditar nos diferentes elementos, ela adquire poder sobre eles." Swami Vivekananda

Japa - Uma disciplina espiritual complementar à meditação

"Para a maioria das pessoas, meditar não é uma tarefa fácil. Mesmo Patânjali, o maior expoente da yoga e da meditação, tinha consciência disso. Como alternativa às disciplinas da yoga, ele prescrevia o ishwara-pranidhana, ou devoção a Deus. Shri Ramakrishna sustenta a visão de Patânjali quando afirma que, nessa era tão estressante, devoção ou bhakti yoga é o caminho melhor e mais fácil para a maioria das pessoas. Como prática devocional, a repetição do nome de Deus, ou japa, é considerada uma fórmula extremamente eficaz." Swami Bhaskarananda, Meditação - a mente e a yoga de Patânjali, Rio de Janeiro: Lótus do Saber, 2005, p.173

“Ouve as instruções: Fecha bem as portas dos teus sentidos corporais. Domina o teu coração, concentra a tua mente sobre o teu Eu interior, e não a deixes vaguear no exterior, nem ocupar-se com os pensamentos estranhos. Se constante e firme em teu propósito, e repete silenciosamente a mística palavra AUM, cujos três sons ou letras são símbolos do Ser Supremo, como Criador, Conservador e Destruidor. Se assim te comportares, quando chegar a hora de deixares o teu invólucro corpóreo, entrarás no caminho da Suprema Ventura.” (Bhagavad-Gita VIII:12-13)

“Pois não há diferença entre judeu e grego; um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam, porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.” (Romanos 10:12-13)

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Feliz Natal!


Foto: Natal em Belur Math (Sede da Ordem Ramakrishna) - Christmas Card by Ramakrishna Vedanta Ashrama

"Possa Ele que é o Brahman dos hindus, o Ahura-Mazda dos parsis, o Buda dos budistas, o Jeová dos judeus e o Pai dos Céus dos cristãos, abençoar-lhe com forças para realizar o seu nobre ideal." Swami Vivekananda

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Celebração do nascimento da Santa Mãe

Carinhosamente chamada de "Santa Mãe", Sri Sarada Devi (1853-1920) foi a consorte e companheira espiritual de Sri Ramakrishna, que a tratou como uma manifestação especial da Divina Mãe do universo.

Nesta  quarta-feira, 22/12, às 19h, celebraremos no seu nascimento e sua abençoada vida, com mantras, cantos devocionais, leitura, oferenda de flores e meditação. Este ano a data de seu nascimento é dia 27/12, segundo o calendário hindu (Vishuddha Siddhanta Almanac).
"Meu filho, a mente é como o elefante bravio. Ela desafia o vento. Portanto, deves discriminar sempre. Deve-se trabalhar duramente pela realização de Deus. Que maravilha era a minha mente naquele tempo! Alguém costumava tocar flautà, à noite, em Dakshineswar. Eu ouvia o som da flauta e minha mente se tornava extremamente ansiosa pela realização de Deus. Eu pensava que o som vinha diretamente de Deus e entrava em Samadhi." (Assim falou Sri Sarada Devi, a Santa Mãe, Ed. Vedanta, p.35)

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Celebração de Natal

Neste sábado, 18/12 às 17 horas, celebraremos o nascimento de Jesus Cristo com cantos, leituras, meditação, oferenda de flores no altar e confraternização.
Todos são bem-vindos!

"Deixai vir a mim as criancinhas..."

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

A meditação como constante lembrança de Deus

"A prática da meditação é necessária no caminho da Realização. Que é, em realidade, essa meditação acerca da qual ouvimos falar com tanta frequência? É a prolongada continuação de um só pensamento. Devemos escolher um tema de pensamento, o mais adequado para cada um de nós e prosseguir, sem interrupção, até alcançar o seu fim. Para o principiante é difícil esse processo e requer uma prática diária e sistemática. A mente de um principiante é sempre caprichosa, inquieta, indisciplinada; recusa agarrar-se a um único pensamento por muito tempo, ou melhor, é incapaz de fazê-lo.

Existe também outra razão poderosa que impede a mente do principiante em permanecer tranquila e concentrada; ainda que tenha escolhido, ele próprio, o tema de sua meditação e mesmo que esse tema seja o mais apropriado, não é ainda o predileto, pois o gosto demora em formar-se. Por essa razão, enquanto medita, enquanto busca conscientemente fixar o pensamento nessa idéia de suma importância, vê o principiante, com frequência e total desconcerto, que surgem em si mesmo outras mil idéias diferentes, pugnando umas com as outras, fazendo-o esquecer do tema da meditação.

Mas nem mesmo então deve-se desesperar. É então que se torna mais necessário afugentar as idéias cansativas que testam nossa mente e pretendem forçar-nos a abandonar o caminho da Sabedoria, o caminho da Libertação. Nossa meditação deve ser um sereno fluir de pensamentos, semelhante ao fio de azeite, contínuo e ininterrupto, que cai de um cântaro.

Praticando com paciência, uma vez e outra, certamente lograremos o resultado. Também pode-se interpretar a meditação como uma constante lembrança, sinônimo de devoção. Pensar sempre em Deus, recordar a todo instante que Ele é a Alma de nossa alma, nosso verdadeiro ser, nossa consciência pura, constitui a mais alta devoção."
Swami Vijoyananda, A Religião do Homem, Rio de Janeiro: Vedanta, p. 107 e 108.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Visita do Swami Nirmalatmananda

Com muita alegria confirmamos a visita do Swami Nirmalatmananda a Brasília.
Vejam a Programação:
8/12/2010 – Quarta-feira –  Palestra c/ apresentação de slides "Meditação e Yoga–Vedanta na vida diária" com Swami Nirmalatmananda das 19h30min às 21h (No templo - 915 Sul)
9/12/2010 – Quinta-feiraSatsanga (encontro espiritual – perguntas e respostas) e Confraternização – das 17h às 19h (Na chácara - Park Way)
Entrevistas para pessoas interessadas em orientação espiritual.

Esta é uma excelente oportunidade para levarmos nossos familiares e amigos interessados em conhecer um pouco mais sobre a filosofia da Vedanta em companhia espiritual.

Aqueles que desejarem marcar entrevista com o Swami podem indicar o nome por telefone (61) 9984-5688 ou e-mail vedantadf@gmail.com .
Namastê!

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Inspiração da Semana - Meditação

"Na religião hindu insiste-se na concentração, uma concentração intensa e prolongada. É a característica essencial do hinduismo. Os hindus se concentram a fim de reunir toda a energia para um objetivo particular, para ir além da visão comum, atingindo uma visão nova do mundo em geral e de si mesmo. Pois a nossa verdadeira natureza não é aquilo que pensamos ser. Cada um de nós possui um poder infinito, uma grande sabedoria, uma grande afabilidade por todos os seres. Certamente isso justifica nossa busca espiritual." 

“A meditação é uma concentração intensa e prolongada”.
 
“Quando você conseguir dirigir seu pensamento unicamente para a meditação, pouco a pouco alcançará um estado em que terá controle suficiente para meditar tão profundamente que tudo mudará para você”.
Swami Ritajananda

"A realização de Deus ou a experiência da Verdade Suprema é o mais elevado objetivo da meditação."
Swami Bhaskarananda

Mais informações sobre a prática da meditação.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Meditação com ou sem objeto

Excertos de Swami Vivekananda

"Swami Shuddananda: Qual é a real natureza da meditação?

Swamiji: Meditação é a focalização da mente num objeto. Se a mente consegue a concentração num objeto, ela pode se concentrar em qualquer outro objeto.

Discípulo: As escrituras mencionam dois tipos de meditação — uma tendo algum objeto e a outra sem objeto. O que significa tudo isto e qual das duas é superior?

Swamiji: Primeiramente, a prática da meditação deve ser feita sobre algum objeto diante da mente. Numa certa época eu costumava concentrar minha mente em algum ponto preto. No fim, durante aqueles dias, eu não conseguia mais ver o preto, nem notar que o ponto estava diante de mim — a mente não mais existia — nenhuma onda de pensamento aparecia, como se tudo fosse um oceano sem nenhuma lufada de ar. Naquele estado eu experimentava relances de uma verdade que ultrapassava os sentidos. Assim, penso que a prática da meditação mesmo com algum trivial objeto externo leva à concentração mental. Mas é verdade que a mente facilmente alcança a quietude quando a gente pratica a meditação com algo no qual nossa mente está mais apta para se fixar. Esta é a razão pela qual neste país (Índia) fazemos tanto culto a imagens de deuses e deusas. O real objetivo é colocar a mente sem funcionamento, mas isto não pode ser conseguido, a menos que alguém fique absorvido nalgum objeto.

Discípulo: Mas, se a mente fica completamente absorta e identificada com algum objeto, como poderá nos dar a consciência de Brahman?

Swamiji: Sim, embora a mente primeiro assuma a forma do objeto, mais tarde, a consciência do objeto se esvanece. Então, somente permanece a experiência desse estado." (VI. 486-87)

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Inspiração da Semana


"Que é todo o apego mundano comparado com o amor que Deus sente por tua alma?"
J.F.Alexander, Nas horas de Meditação, Ed.Pensamento, p.86.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Celebração do Durga Puja

Venha celebrar conosco o Durga Puja, uma das principais festividades do calendário religioso hindu. Teremos cantos védicos, hinos devocionais, leituras inspiradoras e explicativas do simbolismo de Durga, meditação, oferenda de flores no altar, seguida de um gostoso lanche de confraternização onde também comemoraremos 1 (um) ano de existência oficial do grupo do abençoado Sri Ramakrishna Paramahansa em Brasília.

16/10 – SÁBADO -  Celebração do Durga Puja - das 18h às 20h30
Durga — Literalmente, “A Incompreensível”; um dos nomes da Mãe Divina, consorte de Shiva. Sua forma com dez braços, montada num leão, representa seu grande poder. Ela destrói o demônio da ignorância, enquanto abençoa com o amor divino e o conhecimento aqueles que anseiam pela realização de Deus. Durga — Literalmente, “A Incompreensível”; um dos nomes da Mãe Divina, consorte de Shiva. Sua forma com dez braços, montada num leão, representa seu grande poder. Ela destrói o demônio da ignorância, enquanto abençoa com o amor divino e o conhecimento aqueles que anseiam pela realização de Deus.

Durga Puja — Festa religiosa anual dedicada à Mãe. Ocorre no outono, fazendo-se a cada ano uma nova imagem para o culto. Em Bengala, os cinco dias de celebrações iniciam-se pela súplica a Durga, para que desça de sua morada celestial e venha à terra; após os principais rituais de adoração por três dias, no quinto dia a imagem é submergida em um rio ou no oceano.

Inspiração da Semana

“Este Ser (Self) não pode ser conhecido pelos fracos, nem por aqueles que se esquecem de lhe prestar a devida atenção. Similarmente não pode ser conhecido através do trabalho duro, das ações, quer sejam físicas, quer sejam mentais, se não houver renúncia. Mas a pessoa sábia que utiliza estes métodos conjuntamente, e também trabalha duro, pode vir a conhecer este Ser, entrar na morada de Brahman, e se  fundir no todo.”

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Inspiração da Semana

“Cada pensamento é uma onda que se ergue e se desfaz. Os pensamentos mudam a cada instante e são substituídos por novos pensamentos, ora intensos, ora insignificantes, assim como as ondas do mar podem ser grandes ou pequenas.
Isso acontece dia e noite com todos. Por causa dessas ondas contínuas, jamais temos verdadeira consciência do que é a vida real. Quando conseguimos acalmar essas ondas, a mente se transforma num oceano tranqüilo e começamos a ver as coisas de modo diferente. A partir desse momento, atingimos um estado muito elevado.
... Inicialmente, devemos considerar o fato de que nossa mente está sempre agitada e em atividade constante. A prática da meditação deve por um fim a essa situação, fazendo com que cessem por completo as contínuas ondas de pensamentos. Para isso é necessário perseverar, apesar de todas as dificuldades que existem para uma prática adequada da meditação. Nos Yogas Sutras, Patânjali escreveu: “Alguns jamais conseguem acalmar-se. Estão sempre agitados e não permanecem tranquilos nem mesmo por alguns instantes”.
No Bhagavad Gita, Arjuna diz também:
Tu me ensinaste a yoga da equanimidade. Contudo, em razão da natureza agitada da minha mente, não consigo permanecer nesse estado por muito tempo.
Realmente, ó Krishna, a mente é sempre inconstante, turbulenta e rebelde. Ela me parece tão difícil de controlar como o próprio vento. (VI:33-34)

Como acabei de dizer, nós não estamos separados dos pensamentos, nós nos identificamos sempre com eles. Esse é o verdadeiro problema. A identificação com os pensamentos cria todo tipo de obstáculo e provoca muitas reações. Algumas vezes nos sentimos felizes, outras infelizes; isso se deve unicamente a nossos pensamentos que mudam em consequência de acontecimentos agradáveis ou desagradáveis. Somos influenciados por eles e, por isso, agimos de um modo ou de outro. Segundo a orientação de Swami Vivekananda, a primeira etapa para a meditação é você se transformar na testemunha de seus pensamentos. Faça isso, preste atenção em seus pensamentos na qualidade de simples testemunha, você de um lado e seus pensamentos de outro. Talvez seja algo difícil de conseguir, mas o esforço é imprescindível."
 Swami Ritajananda,  A Prática da Meditação, Rio de Janeiro: Lótus do Saber, 2006, p. 31-33.

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Inspiração da Semana

"Coloca-te no meio entre esses dois extremos, ó príncipe, e cumpre, em tranquila resignação, o dever por ser dever, e não pela espectativa de recompensa. Conserva ânimo igual na ventura ou desventura: assim é que faz o yogi." Bhagavad-Gita II:48
"Quando um homem, ó príncipe, quebrou os vínculos dos desejos do seu coração e está internamente satisfeito consigo, atingiu a Consciência Espiritual e firmou-se no conhecimento.
A sua mente não é turbada nem pela adversidade nem pela prosperidade: aceita ambas, sem apegar-se a nenhuma. Nele não tem parte a ira, nem o medo, nem as paixões; ele merece o nome de sábio."
Com equanimidade suporta as vicissitudes da vida, tanto as favoráveis como as desfavoráveis; não se entrega nem à alegria excessiva, nem à tristeza. Nada lhe rouba a liberdade." Bhagavad-Gita II:55-57
"Sei o que é passar necessidade e sei o que é ter fartura. Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade." Filipenses 4:12

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Inspiração da Semana

Rompe teus grilhões! Laços que te atam
De ouro reluzente ou de metal ordinário,
Amor, ódio; bem, mal; e todas as demais dualidades.
Sabe: escravo é escravo acariciado ou açoitado, nunca liberto.
Pois algemas, embora de ouro, nem por isso
Menos forte são ao encadear.
Então fora com ela – valoroso Sannyasin ! – fala:
“Om tat sat, Om”
Dissipa a obscuridade ! Fogo fátuo que agrega,
Com luz tremeluzente, mais sombra sobre sombra.
Extingue para sempre esta sede de vida que arrasta
A alma, de morte e nascimento, de nascimento a morte.
Conquista tudo, aquele que consquista a si mesmo. Sabe isto não te rendas
Jamais – bravo Sannyasin ! – clama:
“Om tat sat, Om”
“Quem semeia colhe” – dizem – e a causa trará
O inevitável efeito: o bem, bem; o mal, mal, e ninguém
À lei escapa. Pois qualquer que tome uma forma
Tem que aceitar os grilhões. Absolutamente certo ! Contudo, mais além
De nome e forma está o Atman, sempre livre.
Sabe que tu és Aquele – pertinaz Sannyasin – louva:
“Om tat sat, Om” (...)
Excertos de "A Canção do Sannyasi" - de Swami Vivekananda

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Inspiração da Semana

 

“Por isso não andeis preocupados dizendo: Que iremos comer? Ou, que iremos beber? Ou, que iremos vestir? (Porque todas essas coisas os gentios procuram.) De certo, vosso Pai celestial sabe que necessitais de todas estas coisas. Mas buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.”  Sermão da Montanha

“Se um homem me adorar, e meditar em mim com mente compenetrada, dedicando-me cada instante, eu lhe suprirei todas as necessidades e protegerei seus bens contra as perdas.”  Bhagavad-Gita

sábado, 4 de setembro de 2010

Krishna Janmashtami

Aniversário de nascimento de Bhagavan Krishna
que, segundo o calendárioVishuddha Siddhanta Almanac,
este ano foi comemorado no dia 1o de setembro.
Krishna é a encarnação divina protagonista do Bhagavad Gita, parte do épico Mahabharata.

"Quando a bondade fraqueja,
quando cresce o mal,
torno-me um corpo.
Retorno a cada época
Para libertar o sagrado,
Para destruir o pecado e o pecador,
para restabelecer a justiça."

"Sou o não-nascido, o que não morre,
Senhor de tudo o que respira.
Parece que nasci:
É apenas aparência,
Apenas o meu maya.
Sou ainda o mestre
De meu Prakriti,
O poder que me faz.
Aquele que conhece
A natureza da minha obra e de meu nascimento
Não renasce
Ao deixar este corpo:
Vem para mim."
“Eu trato por igual a todos os seres, não tenho preferências, nem desprezo a ninguém; mas os que adoram a Mim (ao Senhor) estão em Mim e Eu neles.”- Krishna - Excertos do Bhagavad-Gita
"Adorar um Cristo ou um Krishna é adorar a Deus. Não é, porém, adorar um homem como Deus, adorar uma pessoa. É adorar o próprio Deus, a Existência impessoal-pessoal na encarnação e através dela; é adorá-la como una com o Espírito eterno, transcendente como o Pai e imanente em nossos corações."  Swami Prabhavananda - O Sermão da Montanha segundo o Vedanta. São Paulo: Pensamento, 1986, p. 48-50.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Novidades na programação

Nossa programação foi ampliada para facilitar o acesso à biblioteca e à prática da meditação.
QUARTA-FEIRA - Encontros semanais de estudo e meditação
18h às 19h - templo aberto para meditação e estudo individual
19h às 2oh - estudo em grupo sobre Meditação Vedanta e Bhagavad Gita  
20h às 20h30m - meditação em grupo

3o SÁBADO DO MÊS - Encontros mensais de estudo, meditação e confraternização
17h30m às 18h - templo aberto para meditação e estudo individual
18h às 19h - estudo do Evangelho de Sri Ramakrishna e textos de Swami Vivekananda 

19h às 19h30m - meditação em grupo e cantos indianos 
19h30 às 20h30m - confraternização

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Inspiração da Semana

O TAJ-MAHAL DOS TEMPLOS

"O Deus-Vivo está dentro de vocês e, contudo, vocês constróem igrejas e templos e acreditam em muitas coisas absurdas. O único Deus que deve ser adorado está na alma que reside no corpo humano. Naturalmente, todos os animais são, também, templos, mas o homem é o mais elevado, o Taj-Mahal dos templos. Se não consigo fazer adoração dentro deste templo, nenhum outro templo será de utilidade. Quando eu tiver alcançado Deus dentro do templo de cada ser humano, quando eu ficar em reverência diante de cada ser humano e nele enxergar Deus — nesse momento estarei livre da escravidão, tudo que me prende se desatará e eu estarei livre." (II. 321)
Swami Vivekananda

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Novidades

Livros para aquisição e empréstimo:
Adquirimos exemplares do livro "O que é religião" de Swami Vivekananda e do livro "Meditação: a mente e a yoga de Patanjali" de Swami Bhaskarananda tanto para empréstimo na biblioteca quanto para aquisição por parte dos devotos para uso pessoal ou para presentear amigos e familiares.

Recebemos também a doação de novos e preciosos livros, já adicionados na listagem da Biblioteca Sharada. Confira!

Reinício das atividades:
Dia 11 de agosto - quarta-feira - às 19h - retornaremos com a nossa programação normal já com novo layout do templo.
Até lá!

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Meditação

 "A meditação faz bem a todos, não importa qual seja a afiliação religiosa. Até mesmo um ateu pode encontrar a Verdade por meio dessa prática." 

 "A realização de Deus ou a experiência da Verdade Suprema é o mais elevado objetivo da meditação." Swami Bhaskarananda
"O que se busca na religião é conhecer Aquele que é o fundamento de todas as coisas e não o êxito mundano. Os hindus praticam a meditação com a finalidade de chegar a Deus, ao Supremo, ao Absoluto, à Verdade, à Realização Última que é a nossa própria essência. Depois de ler diferentes livros sobre diversas religiões, reconheci que, em todas elas, o ideal é sempre o mesmo. A meditação é uma técnica para transpor os limites da consciência natural e atingir estados mais elevados." Swami Ritajananda

 Mais informações sobre meditação.

"Yoga significa "unir" - isto é, unir a alma do homem à Alma suprema, ou Deus." 

"Pela prática sincera, camada após camada da mente desvenda-se diante de nós e cada uma delas nos revela novos fatos. (...) Não devemos nos deter pelo caminho... Deus é a meta."
Swami Vivekananda

terça-feira, 20 de julho de 2010

Recesso de Julho

Nos dias 21 e 28 de julho não teremos atividades no grupo.
Retornaremos com a programação normal em agosto.
Até lá!

sábado, 17 de julho de 2010

Guru Purnima

Dia 26 de julho é o dia do Guru Purnima pelo Vishuddha Siddhanta Almanac. Em comemoração a esse dia são homenageados todos os mestres espirituais na figura de Vyasa, que ao compilar os Vedas, transmitiu ao mundo a sabedoria da Sanatana Dharma (Religião Eterna). Ele é autor também de diversos clássicos espirituais da Índia, como o Mahabharata.

Celebrado por ocasião da lua cheia (purnima) de julho é dedicado também, por extensão, a todos os mestres espirituais a quem recebemos o conhecimento em todas as áreas da atividade humana. Ver mais informações no Centro de São Paulo.





Foto: Vyasa ditando o Mahabharata para Ganesha.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Inspiração da Semana

"Engana-se quem pensa que, esquivando-se das ações e persistindo na inatividade, escapa dos resultados da ação. Quem nada começa, não pode entrar no estado da Paz Eterna; a inativiade não conduz à perfeição. E, na realidade, nem há coisas que se possam designar pela palavra inatividade; pois tudo, no Universo, está em atividade constante, e nada pode subtrair-se à lei geral.

Ninguém pode ficar inativo nem um instante; pois as leis de sua natureza o impelem constantemente a fazer alguma coisa, queira ele ou não; o seu corpo e a sua mente, ou ambos, sempre estão ocupados."
Bhagavad Gita III-4,5

domingo, 4 de julho de 2010

Mahasamadhi de Swami Vivekananda

"Levante, desperte, e não pare até alcançar a meta!" Swami Vivekananda
Em 4 de julho de 1902, Swami Vivekananda deixou conscientemente seu corpo. Um legado de ensinamentos, canções e bênçãos se perpetuaram a partir de sua missão no mundo.

Recordações: Speech at the World religious parliament 1893, Chicago

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Inspiração da Semana

    "Devemos fazer nossa parte porque é a única forma de escaparmos desta vida de contradições. O bem e o mal são duas forças que manterão o universo vivo para nós até despertarmos de nossos sonhos e desistirmos de construir castelos de areia. Essa é a lição que teremos de aprender, e cujo aprendizado nos exigirá muitíssimo tempo.
    A Vedanta nos diz que é verdade que o Absoluto, ou o Infinito, está tentando expressar-se no finito, mas chegará um tempo em que descobriremos que isto é impossível. Teremos de bater em retirada, o que significa renúncia, que é por onde a religião começa de fato."
 
Swami Vivekananda. O que é Religião. Rio de Janeiro: Lótus do Saber, 2004, p. 56

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Ensinamentos de Jesus Cristo

Nossa biblioteca dispõe de um interessante livro intitulado "Assim Falou Jesus Cristo", escrito por Swami Vijoyananda, que iniciou o trabalho espiritual da Ordem Ramakrishna na América do Sul. Ele foi discípulo de Sw. Brahmananda, filho espiritual de Sri Ramakrishna. De maneira clara, inspirada e sob a perspectiva da Vedanta, Swami Vijoyananda discorre sobre os ensinamentos de Jesus. É um convite à adoração.

"E devemos nos converter no espírito antes de pensar sequer em adorar o Pai Celestial. A mais pura forma de adoração consiste em sentir a  presença incessante de Deus; e forçosamente, estando diante do oceano da felicidade não se pode desejar outra coisa que não seja a felicidade mesma. Por tudo isso nos diz claramente Cristo que devemos nos purificar, esquecer nosso errôneo conceito de existência material e nos converter em espírito para adorar a Deus, que é Espírito."
Mas a hora vem, e agora é em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. (João IV.21-23)
"Cristo afirma que devemos adorar ao Pai em espírito e em verdade. Bem sabia ele que muitos dos devotos dizem suas orações unicamente com os lábios!"
Este povo honra-me com seus lábios, mas o seu coração está longe de mim. (Mateus XV-8)
"Cristo sabia perfeitamente que dos devotos, a maior parte é distraída, incrédula e mentirosa inconsciente. A falta de um ideal definido em sua vida converte o aspirante religioso em fácil presa dos pensamentos errantes e vagabundos; e em semelhantes condições de inexatitude mental, milhares de desejos tentadores o enganam em nome dos ideiais religiosos. ..."
"... A sinceridade, base da verdade, é a alma da religião. ... Para adorar a Deus, em espírito, a condição essencial e primária é adorá-lo em verdade." (p. 100-101)

Inspiração da Semana

“As dificuldades surgem, mas não duram para sempre. Verás que elas passam como a água sob a ponte.”
Sri Sarada Devi

terça-feira, 15 de junho de 2010

Inspiração da semana

"Os templos da Índia estão dedicados a divindades de muitas formas e aspectos, assim como também à Divindade Impessoal, à Divindade sem forma. Essa mesma Divindade, cujo nome é Silêncio, compreende todas as formas e aspectos divinos, embora esteja além de toda forma e definição. Sri Ramakrishna dizia: - 'Nunca limites o Infinito procurando defini-lo.' E, realmente, é evidente que o Deus Infinito deve ter múltiplas formas de expressão.'A verdade é uma; os sábios chamam-na com diversos nomes', diz o Rig Veda, a mais antiga escritura dos hindus."
Do livro, O Eterno Companheiro, Sw. Vijoyananda

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Biblioteca Sharada


Nossa biblioteca compõem-se de livros sobre Vedanta e assuntos correlatos - como  cultura indiana, filosofia oriental, psicologia, autoconhecimento.
Sharada é um outro nome da deusa hindu Saraswati (Sabedoria).
Especial agradecimento a todos que contribuíram com doações para a biblioteca.

Inspiração da semana


"Aja colocando Deus em tudo e sabendo que Ele está em tudo, ensina a Vedanta. Aja ininterruptamente, considerando a vida como algo divino, como se fosse o próprio Deus, sabendo que isso é tudo o que temos a fazer, tudo que temos a pedir. ... Ele está em cada ato, pensamento e sentimento." Swami Vivekananda