terça-feira, 12 de dezembro de 2017

A Porta Estreita – Uma perspectiva do Oriente e do Ocidente

“Como o corte afiado de uma navalha, dizem os sábios, é o caminho. Ele é estreito e difícil de trilhar!” “Por conseguinte, o homem se volta para o que está fora e não vê o que está no interior. Raros são aqueles que, anelando a imortalidade, fecham os olhos para o que está no exterior e se voltam para o Eu.” -- Katha Upanishad

Palestra, nesta quarta, 13 de dezembro/2017 às 19h30

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Workshop de Ayurveda I

O Ayurveda é um dos sistemas de cura mais antigos da humanidade. Há cerca de setenta anos, ele vem sendo resgatado e está provando ser um dos mais eficazes sistemas de medicina. Várias são as novas teorias acerca do tema, e muitas pesquisas estão sendo feitas para comprovar o que já se sabia como eficaz desde a era védica (há mais de cinco mil anos).

Neste Workshop, será apresentado de forma simples e prática esse tesouro da humanidade. Será dado um panorama da Ayurveda fiel à teoria original; porém, eliminando os mitos criados sobres as dificuldades de sua aplicação. 
Nosso objetivo é apresentar o conteúdo deste saber de forma ampla, mas sem perder a profundidade que o tema merece.

Conteúdo do Workshop
- Os Vedas: a fonte primordial do Ayurveda;
- Os 5 elementos e as gunas (qualidades sutis que permeiam tudo no universo);
- Como se forma o dosha (biótipo e psique);
- Como identificar os alimentos que nutrem ou envenenam o corpo em cada situação;
- A importância de combinar os sabores para uma dieta equilibrada.



“A primeira questão levantada por um terapeuta Ayurvédico não é ‘qual a doença do meu paciente?’ mas ‘quem é o meu paciente?’ Ao dizer ‘quem’, ele não se refere ao seu nome, mas a como você é constituído.” - Deepak Chopra, M.D.


“A Ayurveda não é apenas um sistema de nutrição ou herbologia; é uma ferramenta única de diagnose. A diagnose do entendimento da constituição humana é diferente para cada pessoa. Cada um possui um sistema metabólico único.” - Maya Tiwari

Facilitadora
Cristina Chiang - Possui na Ramakrishna Mission e Sri Jayendra Saraswati Ayurveda College & Hospital, na Inernancional Academy of Ayurved, na Schook of Ayurvedic Medical College of Bangaloe, Índia.


sábado, 30 de setembro de 2017

Introdução ao Vedanta

Nova Playlist com legendas em português das palestras de Swami Sarvapriyananda, monge da Ordem Ramakrishna - Introdução ao Vedanta e Jnana Yoga.
Canal Vedanta Brasil - YouTube - Inscreva-se!

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Conecte sua consciência com a Consciiencia Divina

"A consciência espiritual deve ser uma extensão da nossa consciência individual. Devemos nos manter firmes na base de nossa própria consciência e depois desenvolvermos nossa consciência espiritual. O ponto deve primeiramente ser muito preciso e, em seguida, estar em sintonia com todo o círculo. Sem a dimensão do ponto estar muito bem definida nenhuma experiência do círculo será possível. Só quando eu sou, Deus é. Eu sou o espírito livre de todos os problemas, esse “Eu” deve ser reforçado. O outro "eu", limitado, que continuamente cria problemas, deve ser eliminado. Devemos manter a nossa consciência, mas seu centro precisa ser deslocado do ego falso para o verdadeiro eu."
--Swami Yatiswarananda, monge da Ordem Ramakrishna, Meditation and Spiritual Life

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Vida espiritual genuína













"Nossa vida deve ser sempre uma vida natural, mas por vida natural queremos significar uma vida em sintonia com a nossa natureza superior, não com a nossa natureza animal inferior. É exatamente o oposto do que a compreensão mundana entende pelo termo "vida espiritual". Verdadeira vida espiritual é o resultado da fome da alma. É o resultado de um intenso desejo de elevar-se a um plano superior." --Swami Yatiswarananda

domingo, 2 de julho de 2017

Guru Purnima

Por ocasião da lua cheia (purnima) de julho, celebra-se o Guru Purnima, dedicado ao Sábio Vyasa e também, por extensão, a todos os mestres espirituais a quem recebemos o conhecimento em todas as áreas da atividade humana. É um momento para agradecer os ensinamentos e bênçãos recebidas e reforçar a devoção e a sintonia com o Guru.

A adoração devocional ao Guru – o preceptor espiritual – é um dos mais sublimes e tocantes aspectos da tradição cultural hindu. O momento auspicioso do Vyasa Purnima, também conhecido como Guru Purnima, escolhido para observar essa festividade anual, não é menos significativo. Foi o grande sábio Vyasa, filho de uma pescadora, que compilou o conhecimento espiritual acumulado dos Vedas sob 4 títulos – Rig, Yajur, Sama e Atharva. Foi ele que escreveu os Brahma Sutras. Foi ele que nos deu a versão organizada dos Upanishads. Ele também escreveu os dezoito Puranas, as histórias de nossos grandes heróis e santos, para transmitir os preceitos morais e espirituais para as pessoas comuns.

O Mahabharata, maior épico de todos os tempos– que abarca em si a imortal canção do Senhor, o Bhagavad Gita, também é uma dádiva inestimável de Vyasa. O Bhagavata, a emocionante e devocional narrativa de Sri Krishna, também foi sua contribuição. É assim correto pensar que Vyasa deva ser reverenciado como o supremo preceptor da humanidade. O oferecimento da adoração a ele equivale a adoração a todos os preceptores espirituais de todos os tempos.

O Guru na tradição hindu é reverenciado como a personificação do próprio Deus. Porque, é através de sua graça e de sua orientação que se alcança o mais elevado estado da sabedoria e da bem-aventurança. “Minhas saudações ao Guru que é Brahma, Vishnu e Maheswara. O Guru é Parabrahman encarnado”.

Gururbrahmaa gururvishnuh gururdevo Maheswarah |
Guruh-saakshaat parabrahma tasmai shrigurave namah ||

Para transmitir o impulso espiritual para qualquer alma, em primeiro lugar, a alma da qual ele procede deve possuir o poder de transmiti-la para uma outra alma, e em segundo lugar, a alma para a qual ela é transmitida deve estar preparada para recebê-la. A semente deve ser uma semente viva, e o campo deve já estar arado; e quando ambas essa condições estão preenchidas, o maravilhoso crescimento da genuína religião acontece. “O verdadeiro pregador da religião tem que ter qualidades maravilhosas e aquele que ouve deve ser inteligente”. E quando ambos tem essas qualidades extraordinárias, então o resultado será um verdadeiro despertar espiritual. Somente esses são os verdadeiros mestres, e somente estes são os verdadeiros discípulos, os verdadeiros aspirantes. 

Quando, através das instruções do Guru e através da sua própria convicção percebermos - não este mundo de nome e forma - mas a essência da própria existência, somente então realizaremos nossa identidade com todo o universo, desde o Criador até uma folha de grama, e somente então alcançaremos o estado no qual “os nós que atam nossos coração são cortados e todas as nossas dúvidas desaparecem”.

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Que conhecimento é considerado superior segundo o Vedanta?

"De acordo com o Vedanta, há dois tipos de conhecimento. O primeiro, inferior, consiste no conhecimento acadêmico, como o das ciências e da filosofia. Mesmo o conhecimento das escrituras é considerado inferior. O segundo, o conhecimento superior, é a percepção imediata de Deus. A pessoa iluminada por esse conhecimento superior não precisa de informações enciclopédicas a fim de discorrer sobre as escrituras: ela ensina a partir da sua experiência interior."

"A pessoa que viu Deus não carece de conhecimento acadêmico para ensinar religião. Seu coração foi purificado e iluminado e sua luz se irradia e conforta a todos. Ele não precisa sair à cata de discípulos. Sri Ramakrishna costumava dizer que, quando a flor de lótus desabrocha, as abelhas afluem de toda parte, espontaneamente, em busca do mel. 'Façam a lótus florir!" - repetia ele aos discípulos."
In: O Sermão da Montanha segundo o Vedanta. Swami Prabhavananda. São Paulo: Pensamento, 1986. P. 42-3